Aba 1

Trupe da Kuki Clínica Veterinária
E-mail
Resolva :

Postado em 12 de Dezembro às 09h29

Cachorro com medo de fogos de artifício

Dicas (18)Gatos (16)Cães (10)
Trupe da Kuki Clínica Veterinária O medo de fogos de artifício é uma fobia muito comum nos cães. O réveillon é uma época temida por donos e cães. É normal que eles assustador o barulho alto...
O medo de fogos de artifício é uma fobia muito comum nos cães. O réveillon é uma época temida por donos e cães. É normal que eles assustador o barulho alto e repentino e o clarão que se forma no céu. Mesmo o cão mais confiante e equilibrado pode se assustar e ficar com medo de sons que não são familiares para ele. A boa notícia é que tem algumas coisas que você pode fazer para ajudar o seu cão a passar com mais tranquilidade por esse período de festas – e fogos.
 
 
Pratique com seu cão antes do ano-novo
 
Se você tiver algum tempinho antes da virada do ano, dessensibilize o seu cachorro. Ou seja, faça-o se acostumar com o som dos fogos de artifício. Siga esses passos:
 
. Coloque esse vídeo para seu cachorro ouvir o mais baixo possível algumas vezes por dia.
 
3. Associe o som dos fogos com algo que seu cão goste, por exemplo: petisco preferido, brinquedo, cafuné, escovação etc.
 
4. Comece a aumentar o volume do vídeo ao longo dos dias e continue a associar o som dos fogos com algo que seu cachorro goste, para que ele associe: barulho de fogos = coisa boa.
 
5. Se em algum momento o seu cachorro demonstrar algum sinal de medo, abaixe o volume até o ponto em que ele se sinta confortável.
 
6. Repita o quanto for necessário todos os dias até seu cachorro conseguir ouvir o som dos fogos bem alto sem ficar com medo.
Se você não teve tempo de praticar antes da virada do ano
 
Se você não teve tempo para preparar seu cão para o ano-novo, ou se a dessensibilização não eliminou o medo dele completamente, existem algumas coisas que você pode fazer para amenizar o medo do seu cão dos fogos. Essas dicas devem ser úteis para cães que tenham um nível médio/moderado de medo.
 
1. Durante a virada do ano, NÃO MUDE SEU COMPORTAMENTO. A maioria das pessoas tendem a mimar/acolher seus cães quando eles demonstram que estão com medo de fogos. As pessoas fazem mais carinho que o normal, abraçam, falam com os cães com voz doce. Em vez de ajudar a acabar com o medo, esse comportamento do dono reforça o medo no cão. Ele associa: medo = carinho.
 
2. Tente você mesmo não reagir aos fogos de artifício. Se você demonstra prontidão logo antes dos fogos, por conta do medo do seu cão, isso só irá piorar o que ele sente. Você acabará deixando-o ansioso. Sua linguagem corporal dizem para seu cão se ele precisa ficar com medo ou não.
 
3. Faça o possível para camuflar o som dos fogos. Ligue o rádio ou a TV, feche as janelas, ligue o ventilador e/ou o ar-condicionado,
 
4. Não force seu cão a nada. Se ele quiser se esconder embaixo da cama, deixe. Não o obrigue a fazer nada que ele não queira, pois isso pode acarretar em um aumento do medo e o cão pode se tornar um cão agressivo se sair de sua zona de conforto.
 
 
Para casos severos
Se seu cão fica aterrorizado com fogos de artifício, pode ser que nenhuma dica acima funcione para amenizar o medo dele. Se você acha que seu cão é um caso desses, converse com o veterinário, pois pode ser o caso de administrar uma medicação contra ansiedade ou algum sedativo que ajude seu cão a ficar mais calmo durante os fogos.
 
 
Ainda dá tempo de dessensibilizar seu cão e fazê-lo se acostumar com o barulho dos fogos da melhor forma possível. Você e seu cachorro vão passar a virada do ano muito mais tranquilos.
Truque do Pano: Proteja o seu Cachorro do Barulho feito pelos Fogos de Artifício
 
O nome do método é Tellington Touch. É sabido que animais que tem esse tipo de pavor também tem grande sensibilidade nas regiões traseiras, nas patas e nas orelhas. O método consiste em amarrar seu cachorro com uma faixa para estimular a circulação sanguínea nas regiões extremas do corpo e com isso reduzindo sua irritabilidade.
 
Veja como amarrar o seu cachorro. Tome cuidado para não apertar muito e não deixe o nó em cima da coluna:

A técnica funciona para muitos cães, porém quando o caso é extremo o cachorro precisa de medidas mais drásticas como medicamentos e calmantes. O ideal é dessensibilizar o cão na segunda metade do ano para acostumá-lo ao barulho dos fogos e fazer com que ele perca o medo, em vez de usar essa solução paleativa.
Cuidados importantes na hora dos fogos
 
– Não deixe seu cachorro acorrentado
– Não deixe seu cachorro sozinho
– Não abrace seu cachorro nem tente acalmá-lo pois você vai estar reforçando o medo dele
– Tranque o portão e fique atento pois seu cachorro pode tentar fugir
 


 

 





Postado em 06 de Dezembro às 08h06

Saiba como ensinar seu cão a se acostumar com a caixa de transporte

Dicas (18)Cães (10)

Postado em 06 de Dezembro às 07h57

Brinquedo de cachorro: saiba a importância de sempre comprar um novo

Dicas (18)
Trupe da Kuki Clínica Veterinária Os brinquedos ajudam os cães nos momentos de tédio e contribui para o gasto de energia Quem tem pet em casa sabe como é difícil não comprar objetos caninos. Tudo...
Os brinquedos ajudam os cães nos momentos de tédio e contribui para o gasto de energia
Quem tem pet em casa sabe como é difícil não comprar objetos caninos. Tudo é sempre muito fofo, desde as roupinha até um mero brinquedo de cachorro. Ir ao pet shop é uma festa para as pessoas que adoram mimar o animal. Chegam na loja e já vão atrás das novidades.
 
No caso de brinquedo de cachorro , é um tipo de objeto que vai além da categoria do mimo. Ele traz muitos benefícios aos pets, como ajudar nos momentos de tédio quando estão sozinhos em casa, contribui para o gasto de energia e pode ser um grande aliado para a saúde dentária. 
Apesar de todas as qualidades, os brinquedos precisam ser trocados regularmente. Não ache que basta comprar um que ele irá durar eternamente. Como qualquer objeto, eles se deterioram e têm prazo de validade. Pensando nisso, saiba porque é tão importante comprar um brinquedo novo de vez em quando
 
1. Brinquedos velhos não são interessantes
  • Trupe da Kuki Clínica Veterinária -
Assim como as crianças, que brincam um pouco com seu novo brinquedo e logo esquecem, os cães também não ficam interessados por muito tempo. Brincar sempre com o mesmo objeto começa se tornar entediante e cada vez mais sem graça. Então, o brinquedo deixará de ser um estimulante para o cão. 
Para que ele sempre se divirta com o objeto, compre regularmente um novo, de preferência com formas bem diferentes. Isso irá ajudar o pet estar sempre interessado em brincar, gastando energia e não ficando entediado. 

 
2. Ato de carinho do dono
  • Trupe da Kuki Clínica Veterinária -
Nós humanos temos o costume de presentear os entes queridos em datas comemorativas, como natal, dia das mães, aniversário, dia das crianças, entre outros. O ato de dar o presente mostra que você lembrou da pessoa e sente algo especial por ela. Então, por que não podemos fazer o mesmo com nossos cães?
Para muitas pessoas os pets são como filhos e ele também merecem presentes de vez em quando. Comprar um brinquedo novo, por exemplo, é uma forma de demonstrar todo seu amor por ele. Com certeza o cão ficará feliz com o gesto de carinho. 
 
3. Brinquedos velhos são perigosos
  • Trupe da Kuki Clínica Veterinária -

Postado em 06 de Novembro às 08h25

13 curiosidades sobre gatos que vão te fascinar

Gatos (16)
Trupe da Kuki Clínica Veterinária Os nossos miaus são, além de extremamente fofos e companheiros, animais fascinantes. Desde seus hábitos até sua fisiologia, eles apresentam diversas características que...
Os nossos miaus são, além de extremamente fofos e companheiros, animais fascinantes. Desde seus hábitos até sua fisiologia, eles apresentam diversas características que são surpreendentes. Por isso separamos aqui 13 curiosidades sobre gatos.
1 – Um gato passa cerca de 12 a 16 horas por dia dormindo. Isso os torna um dos mamíferos mais preparados para longas jornadas de sono. Vida boa, né?
2- A maior parte das fêmeas felinas é destra, enquanto os machos são canhotos.
3 – Por serem animais caçadores, muitas vezes eles procuram lugares em que se sentem seguros para dormir. Por isso você os encontra frequentemente cochilando em cima de armários e dentro de caixas.
4 – Apesar de não conseguir correr distâncias muita longas, gatos são excepcionalmente rápidos: eles conseguem correr a até 49 km/h.
5 – Gatos tem predisposições biológicas para serem crepusculares. Ou seja, eles ficam acordados geralmente entre o anoitecer e o amanhecer. Isso acontece principalmente pela forma com que eles enxergam.
6 – Persa é a raça mais popular de gatos. Em segundo lugar, fica a Maine Coon e em seguida a Siamesa.
7 – Gatos da raça Maine Coon podem pesar até 12 kgs.
8 – Gatos têm 53 vértebras nas costas. É por isso que são tão flexíveis. Um humano, por exemplo, tem 34.
9 – Assim como as impressões digitais de humanos, cada gato tem um nariz que é único.
10 – Gatos não tem glândula sudoríparas. Eles se refrescam pelas patas, por isso eles ficam com os membros para cima quando faz calor.
11 – Gatos são extremamente sensíveis a sons e vibrações. Eles conseguem perceber um terremoto com 15 minutos de antecedência.
12 –  Eles contam com uma habilidade um pouco estranha: podem rodar suas orelhas em 180 graus.
13 – O cérebro de um gato se parece mais com o de um humano do que com o de um cão.