Aba 1

Trupe da Kuki Clínica Veterinária
E-mail
Resolva :

Postado em 04 de Maio de 2017 às 07h14

5 comportamentos essenciais para ensinar para o filhote

Trupe da Kuki Clínica Veterinária Quando trazemos um filhote para nossa casa, estamos trazendo ele ao nosso mundo e precisamos ensiná-lo a conseguir desenvolver habilidades necessárias para ter uma vida boa na nossa rotina corrida....

Quando trazemos um filhote para nossa casa, estamos trazendo ele ao nosso mundo e precisamos ensiná-lo a conseguir desenvolver habilidades necessárias para ter uma vida boa na nossa rotina corrida. A maneira como ensinamos nossos cães vai influenciar como esse filhote vai ser quando adulto, por isso eduque sempre de maneira positiva e não utilize punições.

Aqui vão 5 itens para você ter sucesso nessa jornada tão importante na sua vida e na vida do seu melhor amigo.

1- Manejo alimentar
O manejo alimentar é muito importante de se fazer com qualquer cão, mas se começar quando filhote é melhor ainda. Estipule um horário fixo para oferecer as refeições e sempre na quantidade recomendada pelo médico veterinário ou no verso da embalagem da ração. Nunca deixe ração à vontade para o seu filhote, isso não é nada saudável.

Todos sabemos os problemas que a obesidade pode gerar, como problemas nas articulações, no coração, fígado e rins sobrecarregados. Quando a ração fica disponível 24 horas por dia, o cão come um pouco e acaba salivando em cima da comida que ficou no pote e essa saliva vai servir como meio de cultura para proliferação de micro-organismos que podem fazer mal para o seu filhote. Além disso, ela fica exposta ao oxigênio e luz, começa a oxidar e a perder nutrientes e também pode atrair ratos e insetos. Evite que tudo isso aconteça e ofereça a quantidade correta, na hora certa. Converse com o seu veterinário sobre quantas refeições o seu filhote precisa fazer por dia.

 

Ofereça a quantidade correta que o filhote precisa comer no período da manhã e espere 10 segundos. Se o filhote começar a comer antes dos 10 segundos, ótimo. Deixe ele terminar de comer e depois disso elogie e recompense ele com carinho. Se ele não comer, tire o pote de ração e só ofereça de novo na próxima refeição. Ou seja, você está dando a oportunidade para ele comer e ele escolheu não comer. Se ele começar a comer, parar e não quiser mais, tire o pote e jogue a ração fora. Lembra do que eu falei da saliva em cima da ração? Se o filhote não comer em alguma refeição, é importante que você não some as quantidades de refeição que ele não comeu e ofereça somente a quantidade certa por refeição. Então por exemplo, vamos supor que esse seu filhote coma 50 gramas de ração por refeição. Se ele não comeu agora os 50 gramas de ração, você vai dar a quantidade certa na próxima refeição, ou seja 50 gramas, e não a quantidade somada das refeições, os 50 gramas que ele não comeu na última refeição mais os 50 gramas da refeição atual, totalizando 100 gramas em uma única refeição.

2- Xixi e cocô no lugar certo
O segredo para ensinar o xixi e o cocô no lugar certo é conseguir eliminar totalmente as chances de erro e aumentar as chances de acerto. O primeiro passo é escolher onde vai ser o banheiro e o que você vai usar para o seu filhote fazer as necessidades. Normalmente as pessoas utilizam os tapetes higiênicos porque são mais absorventes e não deixam que o xixi vaze, diferente do jornal.

A escolha de onde vai ser o banheiro do filhote precisa ser muito bem pensada. É importante que seja em um local onde não tenha muita movimentação de pessoas, não seja muito próximo de portas, para não acontecer de abrir a porta em cima das necessidades e, também, por questões de higiene, que não seja muito próximo de onde o filhote faz as refeições e dorme. Os cães, assim como qualquer outro animal, não gostam de se alimentar e fazer as necessidades no mesmo local.

É muito importante que o filhote só fique solto quando puder ser supervisionado e que você se lembre de levar ele ao banheiro. Caso contrário e você não consiga ficar 100% do tempo focado nele, você precisa deixar ele no cercadinho ou em algum lugar restrito com água, brinquedos, cama e os tapetes higiênicos para que ele acerte os xixis e os cocôs lá e não erre pela casa. Sempre que você levar o filhote para o banheiro ou ele fizer no local certo por vontade própria, elogie e recompense ele com um petisco ou com a própria ração.

3- O espaço do filhote
É importante que o filhote tenha um espaço para ele e que ele AME ficar nesse lugar. Faça alguns treinos para que ele aprenda a ir para a sua própria cama e valorize o momento que ele preferir ficar lá. Agrade bastante, dê petiscos e mostre que lá é realmente muito bom pra ele ficar.

Seu filhote pode dormir com você, mas é importante que ele tenha seu próprio espaço para que ele crie sua independência, durma em sua própria cama e que ele tenha seu próprio lugar para quando quiser descansar.

Utilize camas confortáveis e aconchegantes, daquelas que até nós temos vontade de deitar, para deixar seu filhote mais relaxado e confortável!

4- Treinos
Ensine comandos como o senta, deita, deixa, solta, fica e vem para o seu filhote. Além de aumentar a conexão entre vocês, esses comandos vão ser super úteis na sua rotina.

Por exemplo, pedir o senta para colocar a coleira, andar ao lado na hora do passeio, deitar enquanto você escova o pelo dele, ficar paradinho enquanto você abre a porta para uma visita, usar o comando vem quando você quiser chamar ele para fazer algo ou ir embora de algum lugar, o comando solta para ele aprender a soltar os brinquedos ou algo que pegou e não quer devolver, e o comando deixa, que é super importante para aqueles filhotes que ficam fixados em pegar alguns objetos como chinelos, sapatos ou algo que caia no chão na hora das suas refeições ou no passeio.

5- Socialização
A socialização é a parte mais importante no desenvolvimento do filhote. Se o filhote não for socializado ou for socializado de forma errada, esse cão vai se tornar um adulto que não sabe interagir com outras pessoas, animais e lugares diferentes, e o resultado disso vai depender muito de cada cão. Alguns cães podem ficar super excitados, ansiosos na presença de pessoas ou outros cães, ficar distraídos e sem foco, enquanto outros cães podem ficar super medrosos, reativos e inseguros.

Ao contrário do que muita gente pensa, a socialização não é simplesmente levar o seu filhote para um parque, tirar a guia e deixar ele brincando com todos os cachorros possíveis. Ou então colocar ele em uma coleira e deixar ele cheirar e interagir com todo e qualquer cão que passe por vocês. Não é simplesmente expor. Ele precisa ter boas experiências com todas essas coisas novas. A socialização precisa ser feita pelo menos até 1 ano e meio de idade e não só com outros cães, mas também com outras espécies como gatos, passarinhos, cavalos e também com nós, humanos.

Sim, você também precisa socializar seu filhote com o máximo de pessoas possível. Faça ele ter muitas experiências boas com todas essas novidades, pois ele precisa amar conhecer gente nova, novos cachorros e novos lugares!

É importante ensinar ao filhote que existem cães e pessoas que não querem interagir com ele. Do mesmo jeito que você não sai cumprimentando todas as pessoas que encontra na rua, o seu cachorro também não precisa fazer isso. Simplesmente fique no mesmo ambiente que esses cães e faça uma associação positiva brincando, treinando ou fazendo algo que vá divertir o seu filhote.

Espero que tenham gostado!
Um abraço e até a próxima.

Veja também

Como fazer meu filhote parar de morder?04/04/17 Os filhotes gostam muito de morder qualquer coisa, seja por brincadeira ou para “coçar” os dentinhos novos que estão nascendo. Então, como fazer o filhote parar de morder? Sabemos bem o quanto incomoda e machuca quando......

Voltar para Blog