Aba 1

Trupe da Kuki Clínica Veterinária
E-mail
Resolva :

Postado em 19 de Fevereiro às 14h30

8 dicas para tratar queda de pelo de cachorro

Dicas (30)
Trupe da Kuki Clínica Veterinária A queda de pelo de cachorro acontece, naturalmente, devido à troca de pelos, que é um processo natural, com maior intensidade nas épocas de verão e inverno. Com a troca,...
A queda de pelo de cachorro acontece, naturalmente, devido à troca de pelos, que é um processo natural, com maior intensidade nas épocas de verão e inverno. Com a troca, ocorre é claro, a queda de pelo, que acontece com maior frequência em cachorros que possuem uma pelagem dupla, que é uma pelagem interna macia e espessa que ajuda a protegê-lo de temperaturas extremas.
A troca de pelos acontece em todos os cachorros que possuem pelos e tem uma duração de cerca de um mês, podendo variar.
Para entender melhor sobre a troca e queda de pelo de cachorro, é importante saber porquê ela ocorre e como funciona o organismo do animal com relação à pelagem e pelos.
Qual é a função dos pelos?
Os pelos têm funções importantes tanto em cães como em gatos, portanto é importante não exagerar na tosa deles.
A presença dos pelos é importante, pois são eles que protegem a pele e são responsáveis por manter a temperatura corporal ideal dos pets. Tosas radicais podem fazê-los sentir frio!
Por isso, respeite as características de pelagem e perceba os momentos de troca de pelos.
Por que o cachorro perde pelo?
Como já citamos, a queda de pelo de cachorro é algo natural que geralmente acontece quando ocorrem grandes variações na temperatura, como o verão e inverno. Porém, é importante saber identificar pois existem algumas outras causas não naturais.
Quedas de pelos assimétricas, ou seja, apenas em uma parte específica do corpo, geralmente são causadas por parasitas. Já as quedas simétricas, que acontecem por todo o corpo, geralmente são ocasionadas por problemas hormonais no animal. Geralmente as quedas estão relacionadas com micoses, infecções de pele, estresse, sarna e alergias.
Caso seu cão esteja com uma queda de pelo não natural, procure um veterinário, pois essa queda pode ser apenas um sintoma de outro problema. É importante procurar a ajuda de um especialista, pois somente ele pode avaliar bem o caso e apresentar um diagnóstico.
Como diminuir a queda de pelo do cachorro?
Se você identificou que a queda de pelo no seu cachorro é natural mesmo, de acordo com a troca, então confira abaixo as dicas para tratar e diminui-la. A troca da pelagem é irreversível, mas você pode tomar alguns cuidados para amenizar a situação, pois pelos espalhados no chão ou em móveis da casa podem causar incômodo, portanto, caso a queda esteja ocorrendo de forma exagerada, siga estas dicas:
1. Tosa
O pelo do cachorro vai cair de qualquer jeito, então é interessante realizar uma tosa e eliminar um pouco do pelo indesejado em excesso. Fazer isto é melhor do que ver o pelo do seu cãozinho caindo dentro de sua casa. Só não exagere na tosa, como já citado anteriormente, o pelo tem funções importantes para o cão.
2. Escovação
Escovar seu cãozinho todos os dias também ajuda bastante. O pelo cai próximo de você quando estiver escovando, e já fica fácil identificá-lo e descartá-lo. Escove sempre na direção do pelo, isso remove os pelos soltos e mortos e não vai ser tão desagradável para seu cachorro. Isso vai impedir com que ele caia depois nos tapetes, roupas e móveis.
Para realizar uma escovação eficaz, nós indicamos a Escova Furminator.
3. Higiene
Cuidar da higiene do cachorro é essencial, por isso, recomendamos que dê um banho nele a cada 15 dias, no mínimo, para evitar a umidade corporal em excesso.
Clique aqui e conheça mais dicas sobre banhos para cachorro.
Caso perceba algum sinal preocupante em seu cão, ele pode estar com alguma doença. Após consultar com o veterinário, ele indicará a melhor solução, que pode ser shampoos para seborreia, atopia (alergias), fungo, bactéria, sarna, irritação e outros.
4. Sol
Cachorros que vivem apartamento e/ou não passeiam com frequência são mais propensos a sofrer com queda de pelos. Então lembre-se de deixar um cantinho na sua casa ou apartamento para que ele possa pegar um pouco de sol e também levá-lo para passear em horários agradáveis com bastante iluminação solar.
5. Alimentação
Uma das causas da troca de pelo demasiada é a má alimentação do animal. Assim como em nós, humanos, a alimentação interfere muito em nossa estética, na pele e nos cabelos.
Por isso, a ração deve conter todos os nutrientes necessários para a dieta do seu cachorro.
Siga as recomendações do veterinário referente à ração mais adequada para seu cachorro.
6. Sinais
Se o seu cachorro está se coçando além do normal, com a pele descamada ou feridas, analise-o para ver se não está com pulgas ou carrapatos.
Esta pode ser uma causa para a queda de pelos que pode se transformar em um problema maior futuramente.
7. Profissional
Nunca se esqueça das consultas periódicas ao veterinário do seu cachorro. Qualquer sinal estranho, ele deve saber para poder avaliar e tratar qualquer problema.
A queda de pelo do cachorro é algo natural e um dono tem que se acostumar com isso. Quedas grandes de pelos não são normais, se caso seu cão está com uma queda grande de pelo, procure um veterinário.
8. Limpeza
Uma outra recomendação é ter em casa um aspirador de pó portátil para aspirar o pelo assim que ele for encontrado, facilitando a higienização do ambiente.
 
Com estas 8 dicas, esperamos que você consiga cuidar da melhor forma da saúde da pele do seu cachorro, evitando a queda e outros problemas maiores.
 
 

Veja também

SILIMARINA X DOENÇAS HEPÁTICAS EM CÃES E GATOS06/03 O fígado é um órgão vital que ajuda na desintoxicação do sangue e na remoção de impurezas no nosso corpo. E no caso de cães e gatos, não haveria de ser diferente. O fígado é um dos órgãos mais vulneráveis nos pets. É propenso a diversas doenças, como a insuficiência......
Tipos de carrapatos17/06 Ao contrário do que muita gente pensa, carrapatos não são insetos e sim aracnídeos, ou seja, parentes das aranhas e escorpiões. Esses pequenos parasitas podem ser bem perigosos tanto para humanos quanto para animais por......
Preparação física dos cães10/01 Você sabia que os pets precisam se exercitar? Uma vida sedentária pode levá-lo a ter diversos problemas de saúde. O bom da prática do exercício dos cães é que na maioria das vezes o dono precisa ser......

Voltar para Blog