Aba 1

Trupe da Kuki Clínica Veterinária
E-mail
Resolva :

Blog Gatos

Postado em 03 de Junho às 17h50

Adotar um Cachorro ou Adotar um Gato – Dicas para ter o pet dos seus sonhos

Gatos (20)Cães (19)
Trupe da Kuki Clínica Veterinária Carinhoso ou Independente? Ativo ou preguiçoso? Brincalhão ou Comportado? Não estamos falando de cachorros ou gatos, mas de você! Não adianta nada adotar um animal se...
Carinhoso ou Independente? Ativo ou preguiçoso? Brincalhão ou Comportado? Não estamos falando de cachorros ou gatos, mas de você! Não adianta nada adotar um animal se você não se conhece bem nem sabe que características está buscando no amigo. Além das características acima, é importante que você leve em conta:
– o tempo que tem para cuidar dele
– o espaço disponível para o pet
– se você ou alguém da sua casa tem alguma alergia
– a grana que você vai ter que investir em veterinário, vacinas, medicamentos, comida, brinquedos, banhos etc
– como o pet vai ser encaixado nos seus planos de se mudar, casar, ter filhos, viajar pelo mundo…
Não se esqueça de que esse bichinho só pode contar com você para ser feliz. Esse compromisso é para a vida toda do pet, escolha com responsabilidade!
 
Diferenças entre cachorros e gatos
Nem vale a pena dizer que os cachorros são brincalhões, carinhosos, dependentes e leais pois isso todo mundo já sabe! Já os gatos… bem, esses ainda sofrem bastante preconceito porque muita gente acha que eles são traiçoeiros, não se afeiçoam ao dono e até que são do mal… TUDO ERRADO! Gatos são criaturinhas bem independentes e com personalidade própria, mas se apegam ao seu dono sim e gostam de companhia e brincadeiras tanto quanto cachorros, só que de outras formas. As grandes vantagens dos gatos é que a manutenção é bem mais fácil: não precisam de passeios, ficam muito bem sozinhos e já saem de fábrica fazendo necessidades na caixinha. Por outro lado, eles soltam mais pelos no geral e podem arranhar suas coisas se você não o ensinar a usar o arranhador.
Decidi adotar um cachorro
Adote um cachorro
Filhotes são seres encantadores e mágicos. Eles são engraçados e fofos, mas não se iluda: um cãozinho dá muito trabalho. Seu filhote irá precisar de treinamento para que ele saiba o que você quer dele, além de muito exercício e brincadeiras para usar as energias de sobra e para que seu corpo se desenvolva adequadamente. É importante que ele se socialize com diferentes pessoas e animais, para que ele se sinta seguro e confortável no mundo e não tenha problemas de comportamento mais tarde. Assim que ele começar a crescer ele vai morder, fazer bagunça, destruir sua linda havaiana, e, se lidar com xixi e coco no tapete do banheiro parece muito caótico para você, melhor adotar um pet adulto que já saiba o lugar certo ou considerar um gato..
Filhotes se tornam aborrecentes na velocidade da luz, e aquela pequenina e dócil bolinha gorda fofa vai se tornar um mini furacão. A adolescência nos cachorros começa a partir dos 6 meses de idade. Os cachorros pequenos tendem a ficarem maduros fisicamente mais rápido que cachorros de grande porte. Entretanto, todos os cachorros são imaturos mentalmente e emocionalmente antes dos 2 ou 3 anos de idade, por isso eles continuam a precisar de treinamento, exercício e socialização durante esse período de desenvolvimento.
Uma dica bem legal: se esse for o seu primeiro cachorro ou se você não tiver tempo para treinar, socializar e exercitar o seu filhote ou adolescente, adotar um cachorro adulto pode ser o melhor para você. Quando você escolhe adotar um cachorro adulto, você já tem uma boa ideia da personalidade do seu futuro amigo. Mesmo que cães em abrigos ou lares provisórios possam não mostrar sua personalidade de cara completamente.
Se você está achando que um cachorro adulto não irá criar laços afetivos com você, meu amigo saiba que você está errado! Cães são abertos a novos relacionamentos e com espaço de sobra no coração. Alguns até esquecem os maus tratos do passado e recomeçam a viver, e isso é algo prazeroso de ser ver.
Adotou um idoso? Cães idosos são muito adaptáveis, mas dê um tempo para ele se acostumar a sua nova casa. Depois que você adotar um pet aposentado vai saber que foi uma das coisas mais lindas que você já fez e ele vai retribuir com amor e devoção pelo resto de seus dias.
Prefiro adotar um gato
Antes de ir ao abrigo adotar um gato, considere suas expectativas e necessidades. Se você trabalha, não é recomendado adotar um gatinho ou um adolescente (menos de 18 meses de idade), já que um adulto precisa gastar menos energia. Já, se você é
um novato na seção de gatos, fique longe dos muito tímidos ou agressivos, pois eles  podem ser um desafio para sua primeira experiência.
Sua melhor aposta é adotar um gato amigável, que ronrona e retribui o carinho quando  você o  acaricia.
Igualmente como os cães, gatos adultos e idosos já estão com a personalidade desenvolvida, então você saberá qual é o temperamento do gato, que é uma verdadeira  caixinha de surpresas quando ele é nenê.
Aqui vão 7 dicas para deixar seu gato feliz e saudável:
  1. Assim como os cães, gatos precisam de alimento de qualidade, com os nutrientes e vitaminas necessários
  2. Gatos precisam de água fresca em diversos locais da casa. Gatos adultos não precisam de leite e isso ainda pode fazer mal
  3. Não retire as unhas do seu gato! Além de ser MUITO doloroso, o gatinho pode não se adaptar ou ter dificuldade de locomoção, pois parte do osso em que se apoia também é removido. Para prevenir arranhões nos móveis, apare as unhas dele regularmente e compre um arranhador. Se você está indignado com a ideia de um gato eventualmente  arranhar as suas coisas, opte por um gato de pelúcia ou escolha outro pet…
  4. Coloque uma identificação no seu gato, mesmo que você não o deixe sair de casa. Afinal gatos são ágeis e espertos e facilmente vão arrumar um jeito de sair de dentro da casa.
  5. Gatos não precisam de banhos frequentes, eles são animais que se mantêm limpos e arrumados o tempo todo. Na verdade, o banho só serve para deixar com cheirinho, pois eles são bem limpinhos mesmo!
  6. Garanta que seu gato esteja recebendo bons cuidados médicos e que ele tenha todos os exames e vacinas em dia
  7. Dê ao seu gato muito amor à afeição. Gatos podem ser mais independentes que os cachorros, mas, mesmo assim, te farão companhia e darão amor
Onde adotar?
Você pode ir a vários lugares para adotar um animal, existem ONG’s que fazem feiras de adoção e que possuem site também, e também o centro de Zoonoses da sua cidade.

Postado em 26 de Fevereiro às 09h15

Mito ou Verdade? 10 fatos sobre a castração

Gatos (20)Cães (19)Notícias (17)Dicas (30)
Trupe da Kuki Clínica Veterinária Nós já falamos bastante sobre a castração neste artigo, mas mesmo assim, ainda surgem algumas dúvidas de muitas pessoas sobre este procedimento. As pessoas costumam...

Nós já falamos bastante sobre a castração neste artigo, mas mesmo assim, ainda surgem algumas dúvidas de muitas pessoas sobre este procedimento. As pessoas costumam dizer muitas coisas sobre a castração, e a maioria desses fatos não passam de mitos ou boatos.Macho perder masculinidade? Fêmea engordar? Gato ficar mais dentro de casa?
Por isso, chegou a hora de você saber o que é mito e o que é realmente verdade sobre a castração! Leia este artigo e saiba tudo sobre esta atitude responsável.

1. Castração é um ato cruel e brutal
Mito! O procedimento de castração não causa sofrimento no animal. Quando realizada corretamente em clínicas veterinárias por profissionais especializados, é feita com anestesia própria para o corpo do animal, pontos cirúrgicos, medicamentos antiinflamatórios e analgésicos, tudo para um procedimento simples, eficaz e sem grandes sequelas pós-anestesia. Seu cão ou gato passa pela castração sem dor ou grandes riscos!
2. Animal castrado não faz xixi por todos os cantos
Verdade! Problemas de comportamento, como a necessidade de urinar para demarcar território, são reduzidos ou eliminados, assim trazendo uma ótima vantagem que é a diminuição no odorde urina pela casa. No caso das fêmeas, mais uma ótima vantagem é que não terá manchas de sangue pela casa.
3. Castração faz o animal engordar
Mito! Somente o fato de castrar não determina que o cão ou gato engordará ou se tornará obeso. A obesidade acontece devido a vários fatores, como dieta inadequada, ingestão excessiva e incorreta de alimentos, pouca atividade física, hormônios e outros fatores. Um animal perfeitamente saudável não engordará com a castração.
4. A castração reduz riscos de problemas de saúde
Verdade! O risco de animais desenvolverem cânceres (tumores) em idade avançada é bastante reduzido com a castração, que também evita a ocorrência de doenças sexualmente transmissíveis.
5. Castração custa caro
Mito! O valor pago pela castração é com certeza menor do que todo o custo envolvido em criar ninhadas, que ainda poderão acabar no abandono. Além disso, como a castração comprovadamente evita doenças graves, também é possível evitar os altos custos que envolvem um tratamento e cirurgia em um animal com tumor, por exemplo.
Mesmo assim, se o valor de uma castração ainda estiver fora de suas condições financeiras, procure orientação com pessoas que desenvolvem trabalho voluntário com animais abandonados ou em clínicas. Existem diversas campanhas de castração a baixo custo ou até zero, promovido inclusive por algumas prefeituras.
6. Castração faz o macho perder a masculinidade
Mito! Machos castrados não se tornam homossexuais ou “menos machos”. Cães e gatos comprovadamente apenas copulam para procriação e não por prazer. A castração acaba com este instinto de procriar.
7. Castração faz com que o animal “perambule” menos
Verdade! Cães e gatos machos saem atrás de fêmeas no cio e tentam escapar de onde estão para tentar acasalar. Com a esterilização os animais têm menos ânsia de perambular e, portanto, menos chances de sofrerem acidentes, serem maltratados, roubados ou ficarem perdidos.
8. Fêmeas devem ter pelo menos uma cria antes da castração
Mito! Quanto mais cedo a fêmea for esterilizada, menor será a chance de ela desenvolver algum tipo de tumor. O ideal é que a esterilização ocorra antes do primeiro cio.
9. Animal castrado briga menos
Verdade! A agressividade contra outros machos é tipicamente relacionada à disputa pelas fêmeas, sendo, portanto um comportamento relacionado à atividade sexual. Sendo assim, machos castrados brigam menos entre si.
10. Sem filhotes
Filhotinhos são lindos, mas todos sabemos que não há casa para todos eles e o destino que os aguarda é viverem sob péssimas condições ou nas ruas da cidade, sofrendo com a fome, sede, frio e até maus tratos. O número de animais que podem nascer de uma só fêmea ao longo de sua vida reprodutiva é imenso. Com a castração, o número de animais sem dono é reduzido. Você até pode ter para quem doar os filhotes da sua cachorra, mas esta pessoa que pegou um filhote seu poderia estar salvando a vida de alguma animal abandonado na rua. Pense nisso!
O problema da superpopulação de cães de gatos é real e cada vez mais grave segundo a WSPA (Sociedade Mundial para a Proteção dos Animais), uma única cadela com uma vida reprodutiva de 6 anos mais seus descendentes poderá dar origem a 64.000 animais, enquanto uma gata em apenas 2 anos poderá deixar 2.000 descendentes.
Por isso, é muito importante que os donos assumam esta responsabilidade e se comprometam a cuidar dos animais que puder em casa, de forma consciente e racional. Filhotinhos são atrativos, mas pensando no bem deles, o ideal é conseguirmos um lar para os animais que já estão aqui sofrendo com o abandono ao invés de criarmos mais e mais cães e gatos.
E isto vale também para cães de raça!
Muitos cães de raça também são abandonados, principalmente quando chegam à velhice ou desenvolvem algum problema de saúde.
Portanto, seja qual for a raça, porte ou idade de seu cão ou gato, tome uma atitude responsável: realize a castração!

Postado em 22 de Janeiro às 10h28

6 cuidados que você deve ter com o seu pet no verão

Cães (19)Dicas (30)Gatos (20)
Trupe da Kuki Clínica Veterinária A temporada de sol e calor já chegou. Saiba como cuidar do seu amigo com as temperaturas cada vez mais altas!   Com o verão, a temperatura fica complicada até para...
A temporada de sol e calor já chegou. Saiba como cuidar do seu amigo com as temperaturas cada vez mais altas!
 
Com o verão, a temperatura fica complicada até para nós humanos. Para os animais, a situação não é diferente. Sabendo disso, é importante tomar alguns cuidados especiais com os seus pets. Quer saber mais sobre o assunto? Então dá uma olhada!
Garantindo o bem-estar do seu pet no verão
De acordo com a veterinária Daniela Brecht, do Hospital Veterinário Amizade, uma das principais recomendações para a estação é prestar muita atenção no seu pet. “Certas atitudes dão clareza de que o calor atrapalha, inclusive, a movimentação deles, como, por exemplo, a boca aberta e a respiração ofegante que os impedem até de caminhar”, explica. 
Quais as raças com maior dificuldade no calor?
Segundo a especialista, os cães mais sensíveis ao calor são os Bulldogs, Pugs, Boxers, Shitsus, Lhasas Apso e Pequinês, pois todos esses possuem o focinho curto, causando dificuldade para respirar e perder calor.
Cuidados que você deve tomar no verão
  • Dê passeios com o seu pet antes das 9h ou a partir das 18h;
  • Troque a água do animal frequentemente para oferecer um líquido de temperatura mais fresca;
  • Para diminuir o calor do seu pet, deixe os pelos de cães e gatos em um tamanho menor;
  • Reserve um local com sombra para que seu amigo fique confortável;
  • Não deixe o animal preso em lugares apertados e sem ventilação;
  • Evite deixar as rações expostas por um longo período.

Postado em 04 de Janeiro às 09h30

Cães tentam se comunicar com seres humanos, diz estudo

Gatos (20)
Trupe da Kuki Clínica Veterinária Os cachorros tentam se comunicar com os seres humanos por meio de expressões faciais, de acordo com dados coletados em uma pesquisa conduzida por especialistas da Universidade de Portsmouth, no Reino...

Os cachorros tentam se comunicar com os seres humanos por meio de expressões faciais, de acordo com dados coletados em uma pesquisa conduzida por especialistas da Universidade de Portsmouth, no Reino Unido.


Os pesquisadores compararam qual a reação facial dos animais domésticos quando viam seres humanos que os alimentavam ou quando viam apenas sua ração. "Os cães não respondem com mais emoções faciais quando enxergam a comida. Eles produzem mais expressões quando querem se comunicar, e não só quando estão excitados", disse um porta-voz do estudo.

Juliane Kaminski, líder do time que conduziu a pesquisa, confirmou que a produção de expressões faciais nos cães "depende muito mais de quando um ser humano os olha do que quando são confrontados com algum alimento".
Segundo ela, "agora podemos ter certeza de que a expressão facial dos cães é sensível à atenção humana e que estas expressões são, potencialmente, uma tentativa de comunicação, e não apenas simples visualizações emotivas".
Os pesquisadores analisaram o comportamento de 24 animais domésticos, de raças diferentes, com idades entre um e 12 anos. As expressões dos cães foram filmadas em várias situações e mapeadas por um programa de inteligência que reconhece os músculos faciais.

Cachorro com medo de fogos de artifício12/12/17 O medo de fogos de artifício é uma fobia muito comum nos cães. O réveillon é uma época temida por donos e cães. É normal que eles assustador o barulho alto e repentino e o clarão que se forma no céu. Mesmo o cão mais confiante e equilibrado pode se assustar e ficar com medo de sons que não são familiares para ele. A boa......
13 curiosidades sobre gatos que vão te fascinar06/11/17 Os nossos miaus são, além de extremamente fofos e companheiros, animais fascinantes. Desde seus hábitos até sua fisiologia, eles apresentam diversas características que são surpreendentes. Por isso separamos aqui 13......
Como cuidar de um gato cego30/10/17 Adotar por si só já é um gesto de amor. No entanto, nem todos tem a coragem, o tempo e a disposição de adotar um bichinho que tenha problemas mais sérios. Isso porque eles vão exigir mais de nós. Mas......
Plantas comestíveis para gatos: como administrar04/10/17 Se você tem um jardinzinho, provavelmente já viu seu gato mastigando algumas de suas plantinhas. Estranho? Não mesmo. Existem sim plantas comestíveis e os gatos amam! Por quê? Porque algumas ervas são......
Gatos e visitas: como lidar com essa situação22/08/17 Muitos donos de gatos não sabem o que fazer ao se deparar com essa situação: gatos e visitas. Isso acontece principalmente quando o gato é recém-chegado ou muito arisco. Como devemos deixar nossos miaus? Para a......
Gatos podem tomar leite? A verdade sobre esse alimento25/06/17 É muito comum donos de gatos se perguntarem: gatos podem tomar leite? Isso porque vemos isso acontecendo em filmes e desenhos animados. E então? Não, gatos não podem tomar leite. Sim, eles gostam, é verdade. No entanto,......
Gatos e bebês: isso é um problema?09/05/17 Não precisa de desespero. É claro muitas grávidas se questionam o que vão fazer no futuro, tendo em casa gatos e bebês (no singular ou no plural) e se vai se deparar com dificuldades para manter o equilíbrio entre os......
Gatos podem tomar leite? A verdade sobre esse alimento09/02/17 É muito comum donos de gatos se perguntarem: gatos podem tomar leite? Isso porque vemos isso acontecendo em filmes e desenhos animados. E então? Não, gatos não podem tomar leite. Sim, eles gostam, é verdade. No entanto,......
Você sabia? Que os gatos..23/09/15 Homens e gatos possuem a mesma região do cérebro responsável pelas emoções. · O cérebro do gato é mais similar ao do homem do que ao do cão. · O gato possui mais ossos do que os......
Dicas Para seu amiguinho ter uma vida mais saudável23/09/15 Fêmeas gestantes Os cuidados com as fêmeas devem começar antes da fase de acasalamento, quando se prepara a fêmea para a gestação. É importante que ela esteja com todas as vacinas em dia, devidamente vermifugada......
Quanto você acha que custou o cão mais caro do mundo???23/09/15 A agência "Associated Press" divulgou na quinta-feira 17 de março de 2011, a imagem do bilionário chinês que pagou US$ 1,52 milhão (cerca de R$ 2,54 milhões) por um cão da raça mastim tibetano......