Aba 1

Trupe da Kuki Clínica Veterinária
E-mail
Resolva :

Postado em 28 de Março de 2017 às 05h00

Beijar seu pet faz mal: mito ou verdade?

Trupe da Kuki Clínica Veterinária Embora se fale muito sobre não beijar seu animal de estimação, é importante destacar que essa pergunta não é tão fácil de ser respondida. É...

Embora se fale muito sobre não beijar seu animal de estimação, é importante destacar que essa pergunta não é tão fácil de ser respondida. É imprescindível pensar sobre isso. Beijar seu pet pode sim, trazer riscos não apenas para a sua saúde, mas para a dele também.

“Devemos lembrar que cães mantém contato oral entre eles. É um comportamento natural. E isso se repete nos seres humanos. Por isso tantas pessoas beijam na boca seus cães e até de outras pessoas”, explica o médico veterinário José Mourino.
É importante lembrar que toda a flora bacteriana será passada entre ambos durante um beijo. Beijar seu pet é perigoso exatamente por causa disso, porque significa que as bactérias do cão irão para a boca da pessoa. E as da pessoa, para a boca do cão.
Parasitas
Além das bactérias, é importante lembrar que indivíduos parasitados também podem passar doenças.

A giárdia, um protozoário microscópico que parasita o intestino de mamíferos, é rotineira em cães e pode transmitido para humanos, causando problemas graves. E esse é só um exemplo.

E se quiser continuar a beijar seu pet?
Sabendo disso, a decisão de beijar seu animal de estimação deverá ser feita de forma consciente. Existem precauções que podem ajudar neste caso.
“A sugestão é que se essa prática for mantida, ambos os indivíduos devem manter a saúde oral em dia com escavação de dentes e visitas periódicas aos dentistas humanos e veterinários”, explica Mourino.

Além disso, é recomendado que, caso a prática continue, o animal e seu dono devem fazer exames de fezes periódicos para garantir que os ricos permanecem mínimos.

Veja também

Gato com depressão: o que fazer?30/03/17 Alguns gatos podem começar a apresentar sintomas que levam seus donos a concluir que eles estão com depressão. No entanto, não existe gato com depressão. Na verdade, depressão não é o termo mais adequado para definir esse quadro nos felinos. O gato pode ter, na verdade, distúrbios médicos e comportamentais. Os sintomas mais comuns nesse caso......
Cachorro engasgado: o que fazer?16/05/17 Fuçar aqui, xeretar acolá, morder, pegar com a boca e sair correndo. Isso te lembra alguém? Pois é, esses são alguns dos encantos desses bichinhos peludos de quatro patas chamados cachorros. Mas essas atitudes podem ser......

Voltar para Blog