Aba 1

Trupe da Kuki Clínica Veterinária
E-mail
Resolva :

Postado em 07 de Fevereiro às 08h33

Carrapato em cães: conheça os riscos e saiba o que precisa ser feito

Cães (19)Dicas (30)
Trupe da Kuki Clínica Veterinária O problema é bastante comum e tem várias consequências, mas pode ser evitado com alguns cuidados Todo mundo sabe que carrapato em cães não é nada positivo. Por...
O problema é bastante comum e tem várias consequências, mas pode ser evitado com alguns cuidados
Todo mundo sabe que carrapato em cães não é nada positivo. Por serem parasitas que se alimentam do sangue dos pets, podem transmitir doenças graves, como a Babesiose e a Erlichiose (ou Erliquiose). É o tipo de bicho que está em todo lugar que envolve grama, como o parquinho onde levamos os cães para passear. 

Além de se espalharem por aí, existem ao redor do mundo mais de 800 espécies. O  carrapato que atinge os cachorros é chamado de “carrapato estrela” ou “carrapato vermelho do cão” e é muito comum no Brasil.
O maior problema, como dito antes, é a possibilidade de o carrapato transmitir algumas enfermidades que podem levar o cão a óbito. No Brasil, as doenças mais comuns são:
  • Babesiose; 
  • Erlichiose ou Erliquiose; 
  • Febre Maculosa; 
  • Doença de Lyme 

O tratamento deve ser acompanhado sempre com um veterinário, para garantir a saúde do pet.

O pet pegou carrapato: o que fazer?

Pensou em arrancar o carrapato com as próprias mãos ou com uma pinça? Então, é melhor mudar de ideia porque não é o indicado. Embora pareça prático, ao retirar o parasita de forma incorreta é possível que algumas partes do corpo dele fiquem presas ao cão, o que pode gerar infecções.

Para ajudar nesse trabalho e evitar que o animal tenha alguma complicação, muitos pet shops vendem pinças próprias para a retirada dos carrapatos, garantindo que eles sejam extraídos da maneira correta. No entanto, se ainda assim, não se sentir seguro para fazer isso, procure a ajuda de um profissional. 


Se mesmo depois da retirada, os carrapatos voltarem, fique atento aos lugares que o pet tem frequentado. Evite levá-lo em locais que possam estar infestados e o ideal é desinfetar sua casa e a casinha do cachorro caso tenham parasitas. Conhecer novos espaços para levar o cão pode ser uma boa saída também.  
Além disso, um médico veterinário pode indicar produtos especializados na prevenção de carrapato. Alguns chegam a oferecer banhos carrapaticidas e coleiras que impedem a aproximação dos parasitas. Mas é importante lembrar que não é recomendado oferecer qualquer um desses produtos ao cão sem orientação do médico.
 

Veja também

6 cuidados que você deve ter com o seu pet no verão22/01 A temporada de sol e calor já chegou. Saiba como cuidar do seu amigo com as temperaturas cada vez mais altas!   Com o verão, a temperatura fica complicada até para nós humanos. Para os animais, a situação não é diferente. Sabendo disso, é importante tomar alguns cuidados especiais com os seus pets. Quer saber mais sobre o......
Cinco considerações ao adotar um cachorro de rua06/11/17 A adoção de cachorros de rua vem tomando proporções muito maiores do que tinha há alguns anos. O que pouca gente sabe e considera é que muitos dos cachorros que estão para a adoção......
Gato com depressão: o que fazer?30/03/17 Alguns gatos podem começar a apresentar sintomas que levam seus donos a concluir que eles estão com depressão. No entanto, não existe gato com depressão. Na verdade, depressão não é o termo mais adequado......

Voltar para Blog