Aba 1

Trupe da Kuki Clínica Veterinária
E-mail
Resolva :

Postado em 09 de Maio de 2017 às 07h18

Gatos e bebês: isso é um problema?

Gatos (20)
Trupe da Kuki Clínica Veterinária Não precisa de desespero. É claro muitas grávidas se questionam o que vão fazer no futuro, tendo em casa gatos e bebês (no singular ou no plural) e se vai se deparar com...

Não precisa de desespero. É claro muitas grávidas se questionam o que vão fazer no futuro, tendo em casa gatos e bebês (no singular ou no plural) e se vai se deparar com dificuldades para manter o equilíbrio entre os dois.

Primeiro de tudo, é importante lembrar que animais domésticos não são objetos, então você não pode descartá-los a qualquer momento. A adoção é um ato de responsabilidade e é necessário sempre ter isso em mente.

Além disso, a ideia de que gatos trazem risco à saúde de bebês e crianças não passa de um mito. Gatos e bebês podem conviver normalmente, sem dificuldades algumas.

“O animal tem, é claro, que se acostumar com a situação, porque ele estava ali ‘primeiro’”, afirma a médica veterinária Bianca Couto, da clínica The Cat From Ipanema, que viveu a experiência na pele. “Meus gatos entravam dentro de berço, dormiam na mesma cama e eu nunca tive problema algum”, conta.

Cuidados com os gatos e bebês
Para que a convivência entre os gatos e bebês seja tranquila e não haja preocupações, a resposta é bem simples: basta manter o seu gato saudável.

“É só você manter esse animal com idas ao veterinário, vermifugado, vacinado, unhas aparadas para não ter o problema de arranhar o neném, o que pode acontecer acidentalmente”, explica Bianca.
Além disso, o esforço para acostumar os dois deve ser constante, para que não haja estranheza de nenhuma das partes.

Saúde e ciência
Não é apenas mentira que gatos podem prejudicar a saúde dos bebês, como na realidade, a história é justamente o contrário: existem vários estudos hoje em dia que dizem que as crianças que convivem com os animais ficam mais saudáveis.

“Elas acabam desenvolvendo mais imunidade e menos tendência a terem alergias. No caso de criança alérgica, tem que fazer teste para ver ao que exatamente a criança é alérgica. Não pode pular para a conclusão de que é o pêlo do gato”, recomenda a veterinária.

Além disso, estudos mostram que os felinos têm grande potencial terapêutico.

Então, mamãe ou futura mamãe, nada de se desesperar: gatos e bebês podem conviver tranquilamente e quem disser o contrário não sabe do que está falando.

Veja também

Plantas comestíveis para gatos: como administrar04/10/17 Se você tem um jardinzinho, provavelmente já viu seu gato mastigando algumas de suas plantinhas. Estranho? Não mesmo. Existem sim plantas comestíveis e os gatos amam! Por quê? Porque algumas ervas são calmantes e algumas ajudam a provocar vômitos para eliminar bolas de pelo. Benefícios Além de paladar mais agradável e um cheiro......
As vacinas indispensáveis para seu pet22/02 Não é só o ser humano que recebe anticorpos da placenta e do leite materno. Os filhotes de cães e gatos também ganham essa proteção fundamental em seus primeiros momentos de vida. Mas, após alguns meses,......
SILIMARINA X DOENÇAS HEPÁTICAS EM CÃES E GATOS06/03 O fígado é um órgão vital que ajuda na desintoxicação do sangue e na remoção de impurezas no nosso corpo. E no caso de cães e gatos, não haveria de ser diferente. O fígado é......

Voltar para Blog