Aba 1

Trupe da Kuki Clínica Veterinária
E-mail
Resolva :

Postado em 25 de Abril de 2017 às 07h32

Prevenção: vacina, vermífugo e antipulgas

Trupe da Kuki Clínica Veterinária A melhor maneira de evitar ao máximo que seu bichinho fique doente é a prevenção! Aplicar vacinas, antipulgas e vermífugos na frequência certa, oferece uma garantia maior...

A melhor maneira de evitar ao máximo que seu bichinho fique doente é a prevenção! Aplicar vacinas, antipulgas e vermífugos na frequência certa, oferece uma garantia maior de que seu amigo ficará saudável! Aqui vão algumas diquinhas para te deixar por dentro desse calendário de proteção à saúde do seu cachorro. Pedimos para a médica veterinária Dra. Alessandra Corigliano Peres nos dar um direcionamento sobre esse assunto. Então, vamos lá:

Vacinas
Essa é uma das armas mais importantes para a saúde seja dos animais ou mesmo dos seres humanos. A carteira de vacinação em dia sempre será sua melhor aliada no combate às doenças. Sem contar que, alguns lugares, principalmente hotéis pet friendly, exigem a carteira de vacinação em dia para permitir a hospedagem dos peludos.

Assim que essas bolinhas de pelos nascem, já com 45 dias de vida, eles devem começar a tomar as primeiras doses que devem ser administradas a cada 21 dias, nessa primeira “rodada” de vacinação.

São elas:

V10 – de três a quatro doses. (algumas raças como rottweiler e border collie são mais sensíveis, já que ocorre uma quebra de anticorpos maternos logo no primeiro mês, dessa forma, nessas raças são aplicadas quatro doses de v10)

– Raiva;

– Duas de gripe;

– Duas de giárdia.

Depois dessas primeiras doses, a prevenção funciona administrando as vacinas anualmente. Uma dose de cada uma dessas citadas por ano. Certo?

  • Trupe da Kuki Clínica Veterinária -

Antipulgas
O que mais tem no mercado hoje em dia são métodos para prevenir seu cachorro contra pulgas, além dos carrapatos que oferecem um risco enorme!

Você pode optar por pipetas, comprimidos, coleiras e shampoos:

Pipetas: são as mais comuns por serem de fácil aplicação e nem um pouco incômodas para os bichinhos. A aplicação deve ser mensal e é muito eficaz contra diversos parasitas.

Coleiras: alguns donos não gostam do fato de o animal ter que ficar de coleira o tempo todo, já que alguns não estão acostumados, ou possuem muito pelo que podem embolar. Além disso, antigamente, essas coleiras eram conhecidas pelo cheiro horroroso que tinham! Mas a tecnologia está aí e hoje em dia é uma ótima ferramenta na prevenção dessas pragas. Apesar de serem mais caras, algumas duram até seis meses. Minha cachorrinha usa uma dessas e ela funciona de verdade! Pulgas e carrapatos nem chegam perto dela e a coleira é super segura e não tem cheiro nenhum. E como só tem que trocar a cada seis meses, é um sossego só!

Shampoos: esses produtos são usados mais para eliminar os parasitas que já estejam se aproveitando do seu cachorro. Como ele não deixa resíduos, não serve como arma de prevenção.

Comprimidos: em sua maioria, também devem ser administrados mensalmente e, se seu amigo não dá aquele trabalhão para tomar remédio, é uma medida também eficaz. Mas hoje você encontra medicamentos que servem muito mais do que como meros antipulgas. Vamos falar deles aqui em baixo, no tópico dos vermífugos.

  • Trupe da Kuki Clínica Veterinária -

Vermífugos
Com 45 dias seu bebê cachorro já pode tomar o primeiro vermífugo. Ele toma uma dose e dali a 15 dias toma a segunda dose. Depois, a cada três meses deve-se repetir esse esquema para a prevenção.

Com o cachorro adulto, a frequência é igual a do filhote, mas o que acontece é que temos no mercado esses novos medicamentos que são super eficazes (como estávamos citando no tópico de cima). Eles servem tanto para a prevenção e combate a parasitas externos quanto parasitas internos, como vermes. Um exemplo é o Revolution, um medicamento que deve ser aplicado diretamente na pele e mantém seu animal seguro (no caso desse produto em específico, a aplicação deve ser mensal). Mas existem outras opções de comprimidos que precisam ser ingeridos apenas uma vez a cada três meses, não havendo a necessidade da repetição dali a 15 dias.

Bom, opções é que não faltam no mercado, basta achar aquela que seja mais eficaz e confortável para o seu animal.

Mas, importante: cada caso é um caso. Têm animais que ficam mais dentro de casa, outros vivem mais soltos, uns maiores, outros menores… tudo isso causa variação nas medicações e até mesmo nas frequências. Acima, fizemos uma lista genérica, mas é muito importante que seu amigo tenha acompanhamento veterinário para que ele indique quais são as formas mais indicadas para você e seu amigo seguirem sempre saudáveis!

  • Trupe da Kuki Clínica Veterinária -

Veja também

Saiba tudo sobre a Doença: Giárdia24/01/17 A giárdia ou giardíase é uma doença intestinal causada por um protozoário. Existem algumas espécies de giárdia, mas falaremos da mais comum e preocupante em cães, chamada Giardia duodenalis (também conhecida por G. intestinalis ou G. lamblia). Além de causar danos à saúde dos cães, o protozoário pode infectar gatos e......
Você sabia? Que os cães...23/09/15 *Os cães suam através das patas e do focinho. *Os cães são mais suscetíveis a atacar um estranho correndo, do que um que esteja parado. *A maior ninhada ocorreu em 1944 quando uma American Foxhound teve 24......
Pelos de gato: um manual para lidar com a queda14/06/17 Quem tem miau em casa já sabe: é pelos de gato no chão, pelos de gato na roupa, pelos de gato no ar. Mas se você reparou que os pelos do seu gato estão caindo mais do que o normal, você deve tomar alguns cuidados extra......

Voltar para Blog