Aba 1

Trupe da Kuki Clínica Veterinária
E-mail
Resolva :

Postado em 19 de Junho de 2017 às 09h56

Se o meu cão não estiver doente eu preciso levá-lo ao médico veterinário?

Dicas (30)
Trupe da Kuki Clínica Veterinária Se o meu cão não estiver doente eu preciso levá-lo ao médico veterinário? É importante levar o filhote ao veterinário para que seja feito um exame...

Se o meu cão não estiver doente eu preciso levá-lo ao médico veterinário?
É importante levar o filhote ao veterinário para que seja feito um exame clínico completo e que você receba as devidas orientações quanto à saúde e aos cuidados do seu filhote. Você mesmo pode observar algumas características gerais de um cão saudável, como:

Pelagem: Deve ser macia, brilhante e forte, sem quedas de pêlos localizadas. Os cães trocam de pêlos naturalmente 2 a 3 vezes por ano. Nas regiões cujo clima não é muito bem definido, estas trocas são prolongadas e podem durar o ano todo. A intensidade desta queda de pêlo varia em função da raça e nutrição de seu cão. Alimentos com níveis adequados de proteína, equilíbrio entre ácidos graxos ômegas 3 e 6, vitaminas e minerais podem diminuir esta perda de pêlos.
Olhos: Devem ser limpos, abertos e atentos, sem excesso de lágrimas, descamação ou sensibilidade à luz.
Focinho: Deve ser sempre úmido e fresco. Espirros, tosse e corrimento nasal são sinais de uma possível infecção respiratória.
Dentes: Observe os dentes do filhote. Os dentes de leite (32 dentes) aparecem com 2 a 8 semanas de idade e são trocados pelos permanentes (42 dentes) entre 4 a 7 meses de idade. O processo de troca encerra-se aproximadamente com 8 meses de vida. O crescimento dos novos dentes irritam a gengiva e incomodam o filhote, por isto, nesta fase, ele morde tudo que encontra pela frente. Para diminuir este problema, dê brinquedos para ele, mas cuidado porque alguns são inadequados e podem ser engolidos ou feri-lo. O cão dificilmente tem cárie, entretanto pode apresentar tártaro, que é caracterizado pela formação de uma placa bacteriana de coloração amarelada e de odor desagradável, que pode levar a queda dos dentes e problemas cardíacos e renais.
Sistema digestivo: Os principais indicativos de problemas são: vômito, diarréia, constipação (dificuldade para defecar), e sangue nas fezes. São inúmeras as causas que podem levar a estes problemas, portanto ao aparecimento destes sintomas leve-o ao veterinário.

Veja também

As vacinas indispensáveis para seu pet22/02 Não é só o ser humano que recebe anticorpos da placenta e do leite materno. Os filhotes de cães e gatos também ganham essa proteção fundamental em seus primeiros momentos de vida. Mas, após alguns meses, a imunidade oferecida pela mãe tende a diminuir e, assim, aumentam os riscos de doenças infecciosas nos animais. “A partir dos 45 dias de......

Voltar para Blog