Aba 1

Trupe da Kuki Clínica Veterinária
E-mail
Resolva :

Postado em 21 de Outubro às

Mastim Tibetano

Trupe da Kuki Clínica Veterinária O dogue do Tibete, também chamado de mastim do Tibete é o descendente direto dos grandes molossos asiáticos que foram os ancestrais de muitas raças de molossos europeus. Este molosso...

O dogue do Tibete, também chamado de mastim do Tibete é o descendente direto dos grandes molossos asiáticos que foram os ancestrais de muitas raças de molossos europeus. Este molosso asiático, foi aquele que acompanhou as tropas de Alexandre o Grande quando estas retornavam da Ásia e seus descendentes se espalharam pela Europa. Contudo, os que permaneceram no Tibete deram origem ao dogue do Tibete de hoje, de tamanho menor que seus ancestrais, mas ainda assim um cão imponente e poderoso. Em seu livro sobre a Ásia, Marco Polo relata a existência de cães “grandes como burros” que protegiam aldeias inteiras nos Himalaias.

De fato, o dogue do Tibete é um guardião nato, eles eram deixados para proteger as aldeias, as mulheres e as crianças quando os homens precisavam sair para cuidar dos rebanhos ou caçar. Além de seu porte, seu latido, considerado um dos mais poderosos entre os cães, é comparável a um rugido e contribui para tornar este cão um dos melhores guardiões entre as raças caninas. Devido ao grande isolamento geográfico de sua região de origem o dogue do Tibete apresenta algumas características próprias da raça, como por exemplo seu amadurecimento psíquico mais lento, cães desta raça só atingem a maturidade entre 3 e 4 anos de idade, e as fêmeas só entram no cio uma única vez ao ano como os lobos, enquanto os outros cães domésticos passam por esta fase semestralmente.Existiam poucos exemplos de cães desta raça no ocidente antes da década de 70, sabe-se que em 1880 o príncepe de Gales possuía um exemplar e que o presidente americano Eisenhower recebeu dois exemplares de presente do Dalai Lama. Apenas a partir da década de 70 exemplares começaram a chegar levados por contrabandistas de drogas. Estes contrabandistas despachavam cães adultos em aeroportos com drogas ilegais escondidas na parte inferior de suas caixas de transporte, eles contavam que os inspetores não se atreveriam a examinar as caixas com cães tão grandes e intimidadores dentro. Esta estratégia funcionou por um tempo e foi assim que muitos destes cães chegaram ao ocidente onde a criação organizada da raça pode ser instituída.É um guardião por natureza, mas também desempenhava a função de pastor e de cão de trenó em sua terra de origem, é provavelmente o elo de ligação entre muitas raças de pastores e de guardiões atuais.É rústico, resistente, calmo, muito territórial, corajoso e um pouco teimoso. dogue do tibet 4 Não gosta de estranhos e é bastante apegado e gentil com sua família. Sua socialização e educação devem começar cedo e se estender por bastante tempo já que esta raça só atinge a idade adulta mais tarde.
Dogue do Tibete

Altura: Macho: cerca de66cm
Fêmea:cerca de 61cm
Peso: De 55kg a80kg
Grupo: Grupo 2 – tipo dogue
Funções: Companhia e guarda
Grau de atividade: Moderado a baixo
Pêlo: Longo, espesso,reto, nunca sedoso nem ondulado ou encaracolodo. Sub-pêlo denso espesso e lanoso
Cor: preto, preto e fogo, marrom, dourado, cinza, cinza e fogo.Uma mancha branca no peito e nas patas é admitida.
Nome de origem: Do-khyi ou Do-Kyi
País de origem: Tibet / Patronagem: Grã-Bretanha
Registro FCI: 230

Veja também

Borzói21/10Borzói O Borzói é uma raça de cães desenvolvida na Rússia. Os originais foram importados da Arábia por volta de 1600, por um nobre russo, e foram cruzados com o Collie e outros cães de trabalho da Lapônia. APARÊNCIA É um cão no mínimo exótico, com a cabeça longa e fina típica dos Lébreis, focinho com stop......
Dachshund21/10Dachshund O Dachshund ou Teckel é uma raça de cães comprida e de pernas curtas. O nome da raça vem do alemão e significa literalmente "cão texugo" (der Dachs - texugo; der Hund - cão). A raça foi criada......
Bouvier de Flandres21/10Bouvier de Flandres O Bouvier des Flandres, também conhecido como Bouvier des Flandres, Vlaamse Koehond, e também como Toucheur de Bouef e Vuilbaard (barba suja), é uma raça de cão de Flanders, parte da Bélgica e da França,......

Voltar para (Cães)